O futuro das fragrâncias de luxo

O futuro das fragrâncias de luxo

O mercado de perfumes passará por grandes mudanças no pós-pandemia, redefinindo o futuro das fragrâncias de luxo como fragrâncias inspiradas em alimentos, aromas que funcionam no mundo digital e a valorização dos perfumistas.

As fragrâncias devem se tornar mais funcionais e propositais, unindo bem-estar, higiene e emoção.

O Global Lifestyle Tracker de 2020 da IFF revelou que 54% das pessoas usam perfume em casa e não apenas para sair, o que prova que os aromas são parte cada vez mais importante dos rituais de autocuidado.

Fragrâncias transcendentais: perfumando o cenário digital

De jogos com cheiros a sessões de aromaterapia virtuais, o mundo digital usará fragrâncias para estabelecer uma conexão mais emotiva com a tecnologia. Novos métodos de difusão digital permitirão que o público perfume seu ambiente virtual, e as marcas devem estar atentas a essas inovações.

A Euromonitor prevê que o e-commerce apresentará uma taxa de crescimento CAGR de 9% ao fim do período entre 2020 e 2025. Já que o engajamento com marcas de perfume e a venda de fragrâncias migraram para o mundo digital, empresas do setor devem se atualizar e dominar esse espaço.

A questão não se limita apenas à venda online: a Euromonitor descobriu que 46% das pessoas entrevistadas valorizam experiências virtuais, em particular o atendimento 24 horas. Isso mostra que marcas devem elaborar uma estratégia de experiências digitais que ofereçam a seu público a oportunidade de descobrir novas fragrâncias online.

O que vem por aí? Os cenários olfativos virtuais estão se tornando cada vez mais importantes – neles, aromas são usados para otimizar performances ou oferecer apoio emocional. Segundo uma pesquisa publicada recentemente pela Ericsson, 56% das pessoas entrevistadas esperam que todos os filmes tenham cheiros até 2030, com 47% delas acreditando que, no mesmo período, aromas digitais estarão disponíveis para uso comercial.

Perfumaria aprimorada

Perfumistas se tornarão parte central do desenvolvimento de novos produtos, criando fragrâncias que, além de terem histórias e inspirações mais pessoais, irão educar o público consumidor. Esse novo apreço pela arte da perfumaria cresce à medida que o público compreende a relação dela com outras disciplinas.

Cresce a curiosidade e o interesse por ingredientes de perfumaria, com cursos, workshops e personalização se tornando grandes propulsores de vendas. Na esteira dessa tendência, nasce também um interesse por perfumistas e seu ofício.

Para marcas de perfume que buscam novas formas de engajar seu público no ambiente digital, usar a figura do perfumista para explicar qual foi a inspiração por trás de um produto pode ser uma forma de criar uma relação mais humana entre cliente e criador.

O que vem por aí? A perfumaria se revelou uma grande aliada da educação, como comprovado por escolas que usam o olfato no processo de aprendizado. Natalia Kucirkova, especialista em educação atuante na Noruega e no Reino Unido, criou livros olfativos com mecanismos ‘raspe e cheire’ que permitem que estudantes conectem odores a novas palavras. O uso dos cheiros como ferramenta de aprendizado irá fortalecer a conexão de jovens consumidores com fragrâncias, enfatizando sua importância.

À medida que o público compreender a importância das fragrâncias, ele buscará marcas que mostrem mais do processo de produção de cada perfume ou até mesmo da história por trás de sua criação, fazendo assim escolhas mais personalizadas.

A importância dos aromas em diferentes áreas de nossa vida, da educação até nosso estilo pessoal, deve ser incorporada à história e à comunicação de marca.

Novos ingredientes naturais

A bioquímica irá mudar a forma como a perfumaria vê o uso de ingredientes naturais e sustentáveis, e os ingredientes ‘naturais’ cultivados em laboratório darão origem a novos e inovadores perfis olfativos. Ingredientes reutilizados também ganham força.

A demanda por produtos naturais continuará a crescer, mas com a conscientização acerca de ingredientes virá também a noção de que ativos cultivados de forma natural nem sempre são a opção mais sustentável. A exploração desenfreada de plantas ameaçadas de extinção e cadeias de fornecimento instáveis são exemplos dos danos ambientais causados pelo cultivo de ingredientes naturais.

Ao longo dos lockdowns de 2020, a plataforma de buscas e análise de dados com inteligência artificial Revuze registrou um aumento de 60% nas menções a perfumes sustentáveis, naturais e orgânicos.

O que vem por aí? A cada dia, a biotecnologia cria novos ingredientes cultivados em laboratório a partir de leveduras, bactérias e plantas, oferecendo, assim, alternativas naturais e altamente sustentáveis. A biotecnologia branca – que usa enzimas e microorganismos, baixas temperaturas e catalisadores e solventes não-poluentes – oferece ao mercado de fragrâncias a chance de adotar práticas sustentáveis e inovadoras.

Conduzido pela Firmenich, o estudo Conscious Consumer apontou que 71% dos consumidores consideram produtos naturais ou ecológicos importantes ou muito importantes.

Inspiração culinária: alimentos e perfumaria

Perfumistas buscarão parcerias com empresas do mercado alimentício em busca de novos ingredientes e inspiração. Enquanto isso, alguns ingredientes essenciais ganham popularidade em ambos setores.

A conexão entre nosso paladar e olfato recebeu mais atenção durante a pandemia, momento em que muitos infectados pelo Covid-19 perderam ambos sentidos temporariamente. Como mencionado em nossa matéria sobre novas inspirações de perfis de perfume, ingredientes vegetais e alimentos estão ganhando força na perfumaria, crescimento que reflete, em parte, o interesse pelo cultivo de alimentos e por práticas culinárias artesanais. O espaço onde o público entra em contato com novas fragrâncias também se expandiu: hoje, marcas de perfumaria atingem seu público através de seus sites, colaborações com redes sociais e varejo localizado. Visto que os perfumistas estão usando ingredientes comestíveis, a viticultura e a culinária para se aproximar dos interesses do público consumidor, é preciso se preparar para uma revolução no desenvolvimento de novos perfis de perfume e nas estratégias de branding tradicionais.

O que vem por aí? A convergência entre perfumaria e culinária permite que marcas e perfumistas apresentem esses dois sentidos, tão fortemente conectados, de uma nova forma.

Conforme a indústria de fragrâncias aposenta estratégias de marketing baseadas em estereótipos de gênero, será preciso criar perfis olfativos mais inclusivos e acessíveis. Plantações, hortas e viveiros são um prato cheio para novas notas olfativas, enquanto a confeitaria caseira e a cozinha doméstica abrem as portas para um novo tipo de storytelling no segmento de perfumaria.

Tagged , .

A WGSN é a autoridade global em tendências de consumo e design, ajudando marcas em todo o mundo a criar os produtos certos na hora certa para o consumidor do amanhã. As previsões de design e consumidor da WGSN têm credibilidade e impulsionam um design de produto de sucesso, permitindo que nossos clientes criem um futuro melhor. Nossos serviços abrangem as percepções do consumidor de diversas indústrias, como moda, beleza, design de interiores, estilo de vida, previsão de alimentos e bebidas, análise de dados e consultoria especializada.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.