Os cinco propulsores para o mercado de beleza

Os cinco propulsores para o mercado de beleza

Após a pandemia, as rotinas e os produtos de beleza serão reformulados com um foco maior na saúde, na ciência, na sustentabilidade e na justiça social. O modo como nos sentimos terá impacto direto em nossos hábitos de consumo. As empresas terão que investir em mudanças estratégicas e sistêmicas, diversificando suas linhas de produto e se lançando em novos mercados.

A WGSN destacou cinco áreas que vão impulsionar o desenvolvimento de produtos para as empresas de beleza nos próximos anos:

Impulsione o progresso: a transparência é inegociável e trouxe como urgência a necessidade de mudanças inclusivas, éticas e sustentáveis, promovendo a demanda por produtos proativos e práticas de negócios que melhoram o mundo. Os produtos precisam ajudar a curar o planeta e serão criados por processos que impulsionam a biodiversidade e não deixam nenhuma pegada negativa. A marca que não tiver uma participação positiva não vai ter participação nenhuma, já que os consumidores de beleza querem investir em produtos que atendem às suas necessidades e a necessidade dos outros. Se posicionar sem pensar somente no lucro vai fazer as marcas liderarem as tão necessárias mudanças radicais. Agora é o momento das transformações progressivas. As marcas devem se posicionar para ajudar a humanidade e essas serão as novas líderes, definindo um padrão para a responsabilidade da indústria em relação ao seu impacto no mundo.

priorize simplicidade

Abrace a simplicidade: os produtos duradouros, reutilizáveis e circulares vão ganhar importância conforme os consumidores buscam economizar custos e reduzir o desperdício, eles irão reavaliar suas prioridades e necessidades e a simplicidade será adotada como uma qualidade de vida. As marcas devem pensar em estratégias para agradar essa mentalidade e será necessário desenvolver produtos que possam ser feitos e usados de maneira eficiente possibilitando a auto-suficiência, se alinhando aos valores básicos e interesses dos consumidores. Os produtos com resultados comprovados serão a nova medida do valor do dinheiro, independente do preço na etiqueta. Já os produtos que permitem o consumo responsável terão alta demanda. 

Domínio do bem-estar: com o bem-estar agora sendo o foco das prioridades do consumidor, as marcas devem explorar soluções high-tech e simples que reagem ao humor e melhoram o bem-estar. Com as ferramentas tecnológicas de rastreamento monitorando o humor além do condicionamento e da atividade física, as pessoas vão procurar produtos, atividades e ambientes que as ajudem a regular melhor e controlar o seu humor para o seu próprio bem. As marcas de beleza vão precisar se comportar como as marcas de saúde e bem-estar, desenvolvendo produtos e tratamentos que reforcem o bem-estar mental e físico e se unir em torno da ideia que beleza e saúde andam de mãos dadas. O estresse é uma das maiores causas do envelhecimento e dos problemas de pele e a chamada “beleza feliz” vai fazer com que produtos híbridos apareçam para combater o estresse e melhorar o humor.

Aceitação tecnológica: o design digitalizado vai se tornar algo normal, abrindo novos canais de varejo e aumentando a importância da customização e do design flexível. Isso vai resultar em uma nova vontade de abraçar alternativas eficientes aos ingredientes, materiais e soluções de produtos que precisam de bastante recurso. O relacionamento positivo que os consumidores de beleza criaram com a tecnologia durante a pandemia vai continuar existindo nos próximos anos e anuncia uma nova era de inovações inspiradoras e fatos marcantes para a beleza. Os ingredientes cultivados em laboratório vão finalmente ser adotados como alternativas seguras e de eficiência de recurso. Seguindo a aceitação tecnológica dos consumidores em relação aos aparelhos caseiros, novos instrumentos e dispositivos de beleza vão focar na potência, eficácia e sustentabilidade. O produto fresco, feito na hora, será cada vez mais associado à segurança e à higiene que mistura aplicações de dose única sob demanda. Os instrumentos faciais para serem usados em casa serão projetados para fazer os ingredientes entrarem na pele mais profundamente.

Comunidade intencional: novas redes sociais e movidas por valores vão se tornar mais influentes na decisão de compra dos consumidores e as marcas vão precisar implementar novas estratégias para chegar a essas comunidades mais digitais, sociais, locais e baseados em culturas ou valores comuns que resultam em um novo ecossistema de compradores e criadores que fazem parceria e se conectam para realizar trocas. Os produtos e serviços bem sucedidos vão precisar se alinhar propositalmente com os valores dessas redes ou evoluir a partir delas. Para fazer isso com sucesso, as empresas vão precisar incluir esses consumidores e coletivos como co-criadores do discurso da marca e colaboradores do design de produtos. Espera-se que as marcas criem sistemas conscientes na sua cadeia de valor, priorizando as partes interessadas mais do que os acionistas para criar um relacionamento simbiótico que beneficia a todos. A beleza transcultural será a norma, valorizando, homenageando e recompensando todos envolvidos nas suas criações. Presenciaremos uma mudança em direção a marcas que adotam o crowdsourcing e a co-criação, com a indústria trabalhando para a conservação coletiva em vez da preservação individual. As marcas e as cadeias de fornecedores vão valorizar as comunidades que as apoiam, trabalhando com artesãos individuais, designers, fazendeiros e comunidades artesanais para promover a beleza transcultural.

Tagged , , , , .

A WGSN é a autoridade global em tendências de consumo e design, ajudando marcas em todo o mundo a criar os produtos certos na hora certa para o consumidor do amanhã. As previsões de design e consumidor da WGSN têm credibilidade e impulsionam um design de produto de sucesso, permitindo que nossos clientes criem um futuro melhor. Nossos serviços abrangem as percepções do consumidor de diversas indústrias, como moda, beleza, design de interiores, estilo de vida, previsão de alimentos e bebidas, análise de dados e consultoria especializada.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.