L’oréal e start-ups investem em cosméticos personalizados no Brasil

L’oréal e start-ups investem em cosméticos personalizados no Brasil

Matéria exclusiva para in-cosmetics Latin America.

Imagine se você pudesse receber na sua casa uma caixa com shampoo e condicionador em frascos personalizados com seu nome e com um conteúdo desenvolvido especialmente para cuidar dos fios dos seus cabelos. Gostou da ideia? E se além de atender a necessidades individuais como hidratação e proteção de cor, você ainda pudesse escolher o aroma e as cores dos seus produtos?

É isso que start-ups de beleza especializadas em personalização de cosméticos começaram a produzir recentemente no Brasil. Atentos a um movimento que vem crescendo na Ásia e na América do Norte, empresas como a MeuQ, que iniciou suas operações no país no início de 2020, estão investindo em tecnologia para atender a um público diferenciado, que enxerga na personalização uma forma de expressar sua individualidade.

A start-up criada pelos jovens empresários Pedro Nunes, Lucas Barchetta e Dimitri Ribeiro – Pedro Nunes nos concedeu uma entrevista exclusiva ao vivo, já disponível para você assistir no Instagram – faz uso de inteligência artificial (IA) e data science para obter formulações específicas que tratam individualmente cada tipo de cabelo. Antes de abrir a empresa, eles passaram dois anos entre estudos e pesquisas, incluindo imersões no Vale do Silício e mentoria com profissionais do famoso salão de beleza Studio W.

“Nossa proposta é elaborar soluções de produtos de hair care customizados para cada cliente. Para isso as consumidoras respondem a um questionário na plataforma digital da MeuQ, onde são analisados dados como tipo de cabelo e couro cabeludo e objetivos como nutrição, definição de cachos, além da região do país onde a pessoa mora e estilo de vida” − explica Pedro Nunes, cofundador da marca. O algoritmo permite milhares de combinações personalizadas que misturam diversos ingredientes ativos como proteína de arroz, polímero de feijão guar, extrato de kiwi, entre outros.

De acordo com a empresa de inteligência de mercado Factor Kline, desde 2018 a personalização de produtos e de serviços vem despontando como uma forte tendência mundial em personal care. “Devido à saturação do mercado pela entrada exaustiva de novos produtos e marcas, fica cada vez mais competitivo o lançamento de cosméticos e produtos de higiene pessoal. Com isso, as marcas estão recorrendo à personalização para focar diretamente as necessidades e os desejos do consumidor” – explica Juliana Bondança, gerente de projetos de personal care e ingredientes da Factor Kline.

A analista administrativa Juliana Machado é uma das consumidoras que exemplifica essa tendência. Supervaidosa em relação aos seus cabelos, ela adora pesquisar dicas e novidades na área e, numa dessas buscas, encontrou a personalização de produtos: “Eu pinto meus cabelos de loiro e por conta disso o cuidado tem de ser redobrado e não tem nada melhor do que saber que estamos usando ingredientes com funções escolhidas exclusivamente para nós, eu fiquei encantada com a experiência” – nos conta a analista.

Segundo a Factor Kline, o consumidor típico do produto personalizado é mais jovem e está entre as gerações Y (millenials) e Z, uma vez que estes públicos valorizam a diversidade e o individualismo, além de prezarem por uma experiência diferenciada com a marca. Esses consumidores são nativos digitais e de modo geral vivem hiperconectados, acessando grandes quantidades de informação e emitindo suas opiniões digitalmente.

A empresária e influencer Renata Meirelles, que dá dicas de alimentação e estilo de vida para mais de 100 mil seguidores no Instagram, também é fã de produtos personalizados: “A personalização de cosméticos com certeza é uma tendência, porque traz à tona o ideal de que cada indivíduo é único e isso eleva qualquer autoestima” – explica Renata.

Além das novas empresas que estão surgindo para atender esse consumidor, grandes players do mercado de beleza investem há anos em tecnologia e inovação para criar experiências e produtos personalizados. Esse é o caso da L’Oréal, que apresentou em janeiro desse ano, numa feira de tecnologia nos EUA, seu novo produto, “Perso”, um dispositivo de inteligência artificial 3 em 1 que permitirá que os usuários, pela primeira vez, personalizem um cosmético em casa.

Em entrevista exclusiva para a in-cosmetics Latin America, a CMO (Chief Marketing Officer) da L’Oréal Brasil, Patricia Borges, contou que a tecnologia do Perso foi construída com base em anos de expertise de inovação da empresa e em lançamentos bem-sucedidos de produtos premiados da L’Oréal Technology Incubator, incluindo o sistema de tratamento de pele personalizado Custom D.O.S.E da SkinCeuticals e a plataforma de base personalizada Le Teint Particulier da Lancôme.

O Perso, com 16,5 centímetros de altura e pouco mais de um quilo, é um aparelho capaz de criar produtos de skincare, bases e batons, por isso é considerado 3 em 1. Para criar os produtos de skincare o dispositivo tem um aplicativo que avalia a pele dos usuários e os dados ambientais locais (usando o Breezometer, líder mundial de dados em qualidade do ar em tempo real).

Com um sistema de cartucho motorizado e IA patenteada, o Perso cria produtos em quatro etapas:

  1. Análise pessoal da pele. O usuário tira uma foto com uma câmera do smartphone e abre o aplicativo Perso. O aplicativo usa a IA para analisar a condição geral da pele do usuário, avaliando rugas profundas, linhas finas, manchas escuras, falta de firmeza, visibilidade dos poros e falta de brilho;
  2. Avaliação ambiental. O Perso avalia as condições ambientais locais que podem influenciar a pele do usuário, incluindo clima, temperatura, umidade, índice de UV e qualidade do ar;
  3. Preferência do produto. O usuário seleciona no aplicativo suas preocupações específicas, como textura áspera da pele e falta de brilho;
  4. Formulação e distribuição personalizadas. A mistura personalizada é distribuída na parte superior do dispositivo, para aplicação.

O sistema de skincare do Perso contém ingredientes ativos como AHAs, vitaminas C e E, ácido hialurônico, ácido ferúlico e retinol.

Além dos produtos skincare, o dispositivo também irá oferecer soluções para base e batom líquido. No caso das bases, o Perso contém três cartuchos que variam de tons mais claros aos mais escuros, com os quais é possível criar centenas de tons personalizados.  Os consumidores poderão também, usando outros três cartuchos, criar batom líquido de acordo com seu tom de pele, suas preferências pessoais e até mesmo combinar a cor do batom com a da roupa ou dos acessórios, além de poderem criar uma cor específica que seja tendência nas redes sociais.

Alinhada à ambição de se tornar a beauty tech número um do mundo, a L’Oréal tem desenvolvido uma série de iniciativas e parcerias por meio de uma área da empresa focada no desenvolvimento digital tanto de equipes internas como de colaboradores do grupo. Mundialmente, a empresa fez a aquisição da start-up ModiFace, líder mundial em realidade aumentada e inteligência artificial aplicada à indústria da beleza, o que permitirá que a empresa avance ainda mais em inovação e produtos personalizados.

Quem ficou ansioso para conhecer o Perso de perto terá de ter paciência: “Planejamos que o Perso estará disponível para os consumidores no exterior em 2021, mas ainda não temos previsão de quando ele irá chegar ao Brasil” – finaliza Patricia Borges.

Acompanhe tudo o que acontece no mundo dos cosméticos aqui na nossa plataforma digital in-cosmetics Connect, uma extensão da sua experiência ao vivo na feira in-cosmetics Latin America.

Você também vai se interessar…

Beleza responsável da L’Occitane, processo da Kylie Cosmetics e aquisição da L’Oreal

Empresas de cosméticos brasileiras se reinventam para manter a saúde durante a pandemia

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.