Como atrair o consumidor de cosméticos no pós-pandemia?

Que a pandemia trouxe impactos para o setor de beleza e cuidados pessoais, todo mundo já sabe. A grande dúvida, agora, é como se reestruturar, criar oportunidades e avançar em negócios. Neste sentido, inovação é mesmo a grande aposta das empresas de diferentes portes. Afinal, se o comportamento do consumidor muda, a indústria muda também.

Arthur Igreja, especialista em inovação e tendências acostumado a colaborar com grandes veículos de mídia como CBN, CNN, Rede Globo e Exame, aceitou o convite da in-cosmetics Latin America para uma rápida análise do que vem por aí no mercado brasileiro. Em poucos minutos ele faz um overview sobre a importância do digital, novos hábitos e a valorização fundamental da própria jornada do consumidor. Veja as dicas:

Transcrição do áudio

Olá, eu sou o Arthur Igreja, autor, palestrante, especialista em tecnologia, inovação e tendências. E a convite da in-cosmetics Connect eu estou aqui para falar exatamente sobre como fazer diferente, sobre como inovar na pandemia, no pós-pandemia dentro deste mercado dos cosméticos.

Então, a primeira pergunta é exatamente essa. Como nós podemos encarar a inovação e como é que o consumidor está vendo tudo isso, principalmente em relação a produtos que ele pode, num primeiro momento, até pensar que são supérfluos ou caros?

Bom, primeiro nós temos que entender que inovação nada mais é do que encontrar uma nova maneira de fazer algo diferente daquilo que nós fazíamos e encontrar resultados melhores, exatamente o que a pandemia exige. As pessoas estão com o bolso mais curto, estão muito mais digitais, mas, certamente, continuam querendo parecer belas.

As pessoas estão mais em casa e neste momento nós temos que usar novos canais, temos que focar muito mais nesta comunicação on-line e fazer ajustes no portfólio de produtos, que tem mais a ver com essa vida mais introspectiva, com menos viagens, enquanto, do outro lado, elas continuam aparecendo muito com um crescente uso nas redes sociais e, é claro, todos estes produtos precisam trazer novidades, que é algo que o consumidor sempre gosta, e é preciso que caiba no bolso dele.

Levanto em conta todos estes atributos é fundamental fazer uma revisão de portfólio, uma revisão de comunicação e surfar nesta onda de crescimento dos canais digitais. Agora, com relação a atrair estes consumidores, o que eles estão buscando, eles querem buscar parte da vida que eles tinham no pré-pandemia. Então, o que nós vemos é uma substituição das experiências, se as pessoas não podem ir ao restaurante, elas cozinham mais em casa; se não podem ir até os shows, consomem mais lives. Então, a grosso modo, as grandes categorias de comportamento de consumo se mantêm. Quem conseguir entregar um pouco disso, que a pessoa consiga se arrumar, se arrumar para o trabalho, parecer mais bela, vai conquistar o coração deste consumidor.

As pessoas estão muito mais em home office, agora, claro, um modelo muito mais híbrido, onde muitas pessoas voltaram para os seus negócios e muitas estão “indo e vindo”. Então, acredito que é um consumidor que também tem outras categorias que ele deixou de lado, como o turismo, onde muita gente não está mais viajando e vai acabar consumindo, gastando este dinheiro em outras coisas. Quem estiver atento a isso certamente vai conseguir crescer bem durante este período.

Com relação às tendências, o caminho é um mundo híbrido e cada vez mais misturado, um pouco do que nós tínhamos em 2019, um mundo offline, e tudo o que nós vivenciamos na pandemia. Então, se prepare para um 2021 muito agitado e, espero eu, com vacina, a doença controlada, em declínio, e com cada vez mais tratamentos. Então, nós temos que estar muito atentos a isso e nós temos essa mistura destes dois mundos.

Já em relação ao mundo pós-pandemia, ele é mais parecido com 2019 do que com 2020, com certeza, mas nós passamos transformados. Então, devemos ter uma gradual recuperação econômica e uma série de hábitos digitais que vieram para ficar, então este é o cenário pós-pandemia, muito mais digitalizado, mas uma combinação do que nós tínhamos com aquilo que nós aprendemos. E, por fim, com relação às dicas, sempre priorize a jornada do seu consumidor, facilite a vida dele, mantenha-se ativo em relação às comunicações em redes sociais e sempre observe esta mudança comportamental. Quem faz isso é que conquista o coração do consumidor sempre!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.